SEBRAE RJ

Grandes Empreendimentos

Imagem de título do setor Grandes Empreendimentos
7 de maio de 2021

Conheça as edtechs que estão revolucionando a educação no Brasil

Conheça as edtechs brasileiras que estão revolucionando a educação no país, com soluções de tecnologia para inúmeras necessidades da área

Conheça as edtechs que estão revolucionando a educação no Brasil

Talvez há alguns anos atrás isso não seria possível, porém, hoje estudar pelo celular já é uma realidade. No Brasil, edtechs brasileiras estão despontando no país. É por conta delas que diversas formas de estudar têm sido possíveis, graças a tecnologias que diminuem cada vez mais as distâncias.

Neste artigo separamos algumas delas, o que são e qual o cenário em que estão envolvidas, em um país que lida com muitos desafios na educação.

Edtechs brasileiras: o que são e qual o cenário atual

O Brasil sempre teve inúmeros desafios educacionais, que a cada ano que passa se apresentam de maneiras cada vez maiores. Com a pandemia, por exemplo, o país se viu em um grande dilema: como manter o ensino em um cenário de distanciamento social?

É justamente nesse contexto que as edtechs brasileiras têm mostrado o seu valor, tornando-se uma realidade educacional cada vez mais digital.

São chamadas de edtechs as empresas que desenvolvem tecnologias que solucionam as questões educacionais nesse cenário de transformação digital. Ou seja, oferecem com base no digital sistemas de gestão de aprendizado ou mesmo plataformas completas de ensino.

O termo vem do inglês educational technology e se refere às alternativas criadas para otimizar o ensino e aprendizagem em ambientes digitais. O ponto principal das edtechs brasileiras é proporcionar um protagonismo maior aos estudantes, e em contrapartida, garantir oportunidades de negócio.

São mais de 400 edtechs brasileiras em atividade em todos os estados do Brasil, ranking por enquanto liderado por São Paulo com mais de 30% delas. Com isso, essas empresas representam uma parcela considerável no total de startups, trazendo soluções inovadoras a problemas já conhecidos.

Educação a distância

Antes mesmo de surgirem as edtechs brasileiras, o país já estava vivendo um cenário bem parecido no ensino superior. Cada vez mais instituições começaram a levar a sério as mudanças no comportamento das pessoas e do mercado, principalmente pela transformação digital.

Não só existem outras maneiras de estudar, mas opções muitas vezes mais acessíveis. Isso tudo proporcionado por tecnologias. Foram aos poucos sendo implementadas soluções digitais como vídeo aulas interativas, fóruns de estudo ou mesmo plataformas e materiais exclusivos de uma organização.

Tudo isso para acompanhar as constantes mudanças no comportamento dos estudantes, que precisam de soluções mais otimizadas e acessíveis.

Desafios e oportunidades do setor

Com isso, inúmeras oportunidades começaram a surgir no país, que nesse segmento não para de crescer. Um relatório feito pela EdTechXGlobal apontou que, até 2020, o setor das edtechs cresce exponencialmente, gerando até 2020 mais de US$ 250 bilhões.

Ainda vivemos no país o avanço do coronavírus e muitas atividades, como o ensino presencial, suspensas de funcionarem fisicamente. No entanto, mesmo depois desse cenário, muita coisa veio para ficar, e se depender das edtechs brasileiras, as soluções terão cada vez mais facilidades.

Flexibilidade, otimização do tempo e a possibilidade de estudar em multiplataformas são alguns dos desafios que essas startups já solucionam bem.

Por isso, o setor não para de crescer, já que as novas gerações seguem cada vez mais digitais e com urgências diferentes das que os métodos tradicionais dão conta de atender.

5 startups da área para serem lembradas

Para que você entenda melhor esse cenário, separamos cinco edtechs brasileiras que têm revolucionado a educação no Brasil. Muitas delas desenvolvem sistemas a pedido de um cliente específico ou criam plataformas que são vendidas como serviço.

Além disso, oferecem diversas ferramentas de ensino como jogos educativos e gamificação, tornando os processos de aprendizado mais dinâmicos e atrativos.

1. Descomplica

A primeira das edtechs brasileiras que destacamos é o Descomplica, criada em 2011 e baseada em uma solução muito simples: cursinho para pré-vestibular.

Ou seja, por meio de conteúdos voltados ao Enem, a startup oferece a estudantes estudarem de suas casas de modo autônomo, mesmo seguindo uma estrutura de estudo. Por meio de uma assinatura digital paga, o usuário possui acesso à plataforma, que conta com aulas ao vivo e gravadas, questionários, simulados, monitoria e correções.

Além dessa finalidade, a Descomplica também oferece soluções para pós graduação e concursos públicos, por exemplo.

2. Veduca

Outro exemplo de edtechs brasileiras é a empresa que atua desde 2012 com diversas parcerias no campo da educação. A Veduca ultrapassou a marca de mais de dois milhões de alunos em conjunto com outras empresas e profissionais do mercado, assim como organizações.

Para isso oferece cursos a partir de R$ 29,00 na sua plataforma que tem como objetivo incentivar e democratizar o acesso à educação. A empresa também disponibiliza conteúdos gratuitos como no seu canal de vídeos no YouTube.

3. DreamShaper

Algumas edtechs são mais voltadas para serem ferramentas de suporte ao aprendizado formal, como a DreamShaper. Isso porque a startup criou uma plataforma digital que presta auxílio a alunos de instituições no desenvolvimento de competências socioemocionais e outros temas.

Já são mais de 200.000 alunos utilizam a ferramenta como suporte aos seus processos educacionais nas escolas, que auxiliam tanto alunos quanto profissionais.

Como a plataforma é customizável, é possível atender às realidades não só dos alunos mas também dos professores, que contam com ferramentas mais modernas para lidar com alunos cada vez mais informatizados.

4. Quero Educação

Algumas outras estão tão em evidência que foram reconhecidas pelo Fórum Econômico Mundial de 2018 em um conjunto de startups com grandes impactos na América Latina. A Quero Educação foi fundada em 2012 e, de lá para cá, ajudou milhões de estudantes na comparação de preço de instituições privadas.

Por meio de ferramentas como o Quero Pago e Quero Bolsa, a startup oferece soluções de tecnologia para facilitar a escolha de um investimento em educação. Com isso os mais de 500 mil usuários têm acesso aos valores de quase 200 instituições cadastradas no sistema da Quero Educação.

5. Alura

Por fim, temos a última da nossa lista de edtechs brasileiras que têm revolucionado a educação no país. Estamos falando da maior plataforma brasileira, com mais de mil cursos na área de tecnologia voltados ao ensino em português.

Cursos na área de design, programação e marketing digital são grandes apostas do mercado moderno e áreas que a Alura já atua há algum tempo. Com isso criou uma plataforma exclusiva para introduzir adolescentes e jovens ao universo tech, oferecendo planos individuais ou corporativos.

É só criar uma assinatura e, dependendo das suas necessidades, é preciso gerar relatórios precisos sobre o acompanhamento de algumas áreas.

Viu como a educação está caminhando rápido para a transformação digital? Assim como essas startups, existem muitas outras revolucionando a educação no Brasil. É importante estar atento às mudanças do mercado para não parar no tempo.

Existem inúmeras alternativas para educação, basta conhecer quais tecnologias podem resolver problemas básicos até os mais complexos.

Fonte:
Whow!
Autor:
por Redação Whow!
Publicado em:
5 de maio de 2021

Você também vai gostar de ler