SEBRAE RJ

Região Portuária Cidade do Rio

Imagem de título do setor Região Portuária Cidade do Rio
17 de maio de 2018

Sebrae Rio lista cinco ações para quem deseja empreender na Região Portuária da cidade

Quem pensa em montar um novo negócio, precisa ter certeza de que a infraestrutura de transporte do local facilita a vida de clientes e funcionários.

foto

Para ajudar na decisão de quem pretende investir na Região Portuária do Rio, o Sebrae RJ elaborou uma lista com cinco ações em Relatório de Inteligência publicado no portal do Sebrae Rio Oportunidades de Negócios. Antes de investir no Porto, procure ajuda clicando aqui.

“Quem hoje avalia investir na Região Portuária, rapidamente percebe os benefícios de estar em um local central na cidade, com fácil acesso à Zona Sul e à Zona Norte, com ampla oferta de transporte público e proximidade a relevantes modais de deslocamento, como aeroporto, estações de ônibus, trem, barca, metrô, VLT e a Rodoviária Novo Rio, de grande importância na ligação da Região Metropolitana com o interior do estado”, registra o documento Mobilidade urbana na Região Portuária – Oportunidades com o novo cenário.

O estudo afirma ainda que, após a derrubada do Elevado da Perimetral e a implantação da Via Binário e dos túneis Marcelo Alencar, Rio450 e Nina Rabha, a economia local foi favorecida. A chegada do VLT também teve impacto positivo: pesquisa do Instituto Data Folha, no final de 2017, mostrou que 92% dos usuários avaliaram bem o sistema.

enter image description here

O empresário Luiz Varejão, dono do restaurante Mironga Cozinha Urbana, perto da Praça Mauá, diz que o VLT mudou muito a dinâmica de deslocamento no Centro do Rio. “O VLT é uma mão na roda quando você precisa fazer percursos curtos pelo Centro. Além disso, faz ligação direta com o Aeroporto Santos Dumont e a Rodoviária Novo Rio. Vários clientes vêm ao restaurante com mala. Estão chegando ou partindo. A linha 2, que vai até a Praça XV, permitiu ligação também com quem chega de barca. Foi muito bom”, afirma. Apesar de o novo cenário da Região Portuária e da facilidade de acesso, o empresário ressalta a importância de manter o foco no projeto de desenvolvimento da região para não perder os investimentos feitos. “Se houver uma programação cultural mais desenvolvida e estudada, com certeza, terá um fluxo maior de pessoas na região”, pontua Varejão que, no cartão de visita e no Facebook da empresa, ressalta a proximidade com o novo modal da cidade.

Confira as cinco ações recomendadas pelo Sebrae RJ:

  1. Promova a mobilidade urbana na região. Ao promover o seu negócio, indique a facilidade de acesso e estações de transporte próximas. Use referências de distâncias para o Aeroporto Santos Dumont, Rodoviária Novo Rio, Central do Brasil, estação de barcas, estações de Metrô e de VLT. Avalie disponibilizar bicicletários.

  2. Tenha informação para os clientes. Qualifique os colaboradores para conhecer sobre os meios de transporte e tempo médio de deslocamento para que possam orientar clientes que busquem informações sobre como chegar ou partir.

  3. Acompanhe a evolução de obras. Tenha em mente que as transformações na Região Portuária ainda estão em curso. Procure acompanhar o cronograma de execução das obras, das novas construções e do funcionamento dos sistemas de transporte. Veja mais www.portomaravilha.com.br.

  4. Esteja presente no mundo digital. Use as redes sociais, blogs e sites para dar mais visibilidade ao seu negócio. Trabalhe para divulgar sua marca, tornando-a forte e conhecida. Posicione o seu negócio no novo cenário da Região Portuária.

  5. Respeite o uso do espaço público. Mantenha-se informado sobre uso e restrições em espaços comuns, como calçadas, evitando ser multado por atrapalhar o fluxo de pedestres com mesas e cadeiras extras. Faça um requerimento de uso de mesas e cadeiras no site Rio Mais Fácil Negócios, em Autorizações.

Empresários já localizados na região ou aqueles que possuem interesse em abrir um negócio podem contar com o apoio especializado do Sebrae. Para mais informações, clique aqui.

Imagens: divulgação/ VLT

Fonte:
Diário do Porto
Autor:
Diário do Porto
Publicado em:
15 de maio de 2018

Você também vai gostar de ler